DEMOCRACIA ECONôMICA
por P. R. Sarkar, fundador de PROUT:
O prefácio de Leonardo Boff

Uma libertação econômica integral

Este livro é muito importante para os grupos de base e para todos
aqueles que almejam uma libertação que comece pelo econômico e se abra para
a totalidade da existência humana pessoal e social. Trata-se do sistema
econômico PROUT (abreviação em inglês que significa Teoria da Ultilização
Progressiva) desenvolvido pelo mestre indú P. R. Sarkar ao longo de trinta
anos de estudos e práticas concretas com populações carentes na Índia.
A excepcional importância do sistema PROUT reside em dois pontos
fundamentais: a integridade e a viabilidade. Todo sistema parte de uma
completa compreensão do ser humano, pessoal e coletivo, base para o
autêntico desenvolvimento. Essa compreensão não é particular. Ela pertence
à sabedoria da humanidade, à antiga sabedoria indiana e também à moderna
compreensão da antropologia.

Em cada pessoa atuam três dimensões: o físico, o mental e o
espiritual. As três tem que ser desenvolvidas articuladamente, caso
contrário, ou não há desenvolvimentio ou o desenvolvimento produz
injustiças e muitas vítimas. Exatamente PROUT foi pensado para criar o
desenvolvimento com equilíbrio (Prama) e com harmonia. O resultado é o
bem-estar e a felicidade de todos.

O físico se ocupa com todas as dimensões captadas fisicamente com a
corporalidade humana, o mundo dos fenômenos mensuráveis, a natureza, os
recursos naturais, a fertilidade da terra, os elementos físico-químicos, as
energias cósmicas que atuam sobre o nosso mundo. O sistema PROUT ensina
como ultilizar de forma optimal os recursos físicos de tal forma que não
sejam exauridos e que bastem para todos que hoje vivem e os que viverão
depois de nós. Más não só os humanos mas também os demais seres da criação
-- pedras, plantas e animais.

O mental é constituido pelo universo da mente humana, a
inteligência, a vontade, a imaginação, a vida psíquica formada pelas
emoções e toda a nossa sensibilidade interior e arquetipica. O ser humano
deve desenvolver suas capacidades mentais em benefício do
auto-desenvolvimento e do desenvolvimento dos outros mediante
comportamentos justos, erradicação de mecanismos de exploração e a continua
criatividade face a problemas novos.

O espiritual é aquela disposição do ser humano de ligar o macro com
o microcosmo, de captar a totalidade, de descobrir o outro lado de todas as
coisas, a mensagem que vem da grandeza do universo; é a capacidade de
contemplar, de venerar e de dialogar com o Mistério que as religiões chamam
de Deus ou a Força diretiva do universo. Pela atuação desta dimensão o ser
humano se transforma num ser cósmico. Trata-se de um processo infinito.
Urge englobar todas estas dimensões no processo de desenvolvimento
crescente.

A segunda característica do sistema PROUT é a sua viabilidade.
Sarkar e seus seguidores no mundo inteiro, também aqui no Brasil, não se
quedam na compreensão teórica do ser humano. Preocupam-se com a viabilidade
de um caminho prático e efetivo. É aqui que o sistema se torna atrativo.

Começa, primeiramente, por garantir as necessidades mínimas para
todos. Isso somente se consegue, não de forma paternalista, mas dando
oportunidade para todos poderem aumentar seu poder aquisitivo. A forma mais
eficaz acontece com a criação de um sistema de cooperativas, onde todos se
sentem envolvidos no processo produtivo. No desenvolvimento industrial que
supõe estruturas de porte maior, o sistema PROUT combina várias formas de
produção, a governamental, as cooperativas e as empresas privadas.

Ademais é fundamental descentralizar para evitar os monopólios e
oligopólios pois eles introduzem e sedimentam desigualdades. A
descentralização se realiza com a formação de "unidades sócio-econômicas"
no mundo inteiro que se controem a partir da consideração dos problemas
econômicos comuns, das potencialidades econômicas uniformes, da
similaridade étnica, dos aspéctos geográficos comuns, e do fator cultural
de linguas, tradições e religiões. À base destes procedimentos se monta o
planejamento participativo, o comércio e as trocas.

O que resulta desta lógica pragmática é uma economia balanceada (que
respeita o Prama= equlíbrio de todas as coisas).

Ela se estrutura sobre quatro eixos: (1) garantir satisfação das
necessidades básicas a todos; (2) garantir comodidades/amenidades a pessoas
mais ligadas ao funcionamento do todo (médicos, professores, orientadores,
etc; se o povo usa bicicletas, convém que o médico use um carro para
facilitar seu serviço comunitário; (3) garantir o máximo de
comodidades/amenidades a todos indistintamente; (4) manter estes processos
sempre abertos para que o crescimento não conheça fim.

As necessidades e as comodidades/amenidades devem atender às três
dimensões do humano, no físico, no mental, e no espiritual. Esse sistema
representa uma abordagem humanística da economia. Ela deixa para atrás a
economia no sentido capitalista de acumulação ilimitada de bens e serviços
materiais e resgata seu sentido clássico de atendimento de todas as
demandas humanas incluindo a sua comunhão radiante com o Supremo.

Estabelecidas estas premissas o livro desce a detalhes práticos
visando a montagem do sistema e a coleta de seus benefícios na dimensão
micro e macro, na agricultura, na indústria e na administração.

Recomendamos vivamente a leitura e a aplicação deste sistema em
todos os campos. Ele será especialmente útil nas comunidades eclesiais de
base, nos grupos de reflexão/ação que procuram melhorar o poder aquisitivo
das pessoas. Ele funciona como crítica ao sistema econômico imperante
capitalista e neo-liberal pelas exclusões e injustiças massivas que
provoca, também ao sistema do socialismo real pela centralização e
massificação que exige. Mas principalmente serve de alternativa para uma
economia verdadeiramente humana cujo funcionamento produz vida e felicidade
para os povos.

Leonardo Boff

Rio de Janeiro, 1 de novembro de 1995.

DEMOCRACIA ECONôMICA, P. R. Sarkar, Publicações Ananda Marga Ltda., São
Paulo, 280 págs., ISBN 85- 86044-04-6, R$18.00. Contato: amurt@ax.apc.org

 

Retorno Publicações Topo da Página